Encerrar ciclos: Você não vai acreditar como isso é libertador

Encerrar ciclos: Você não vai acreditar como isso é libertador

O mundo é feito por estágios e aprender a encerrar ciclos é necessário, afinal tudo na vida tem um fim. Embora pareça pessimista, a realidade é que uma pessoa tem apenas uma certeza quando nasce: a morte.

A diferença, no entanto, está no que será realizado na jornada e por isso Steve Jobs deixou um legado, enquanto outras pessoas não deixaram nada. Só por esse exemplo dá para ver que o pessimismo pode tornar-se otimismo.

Encerrar ciclos é libertador e tem um detalhe incluído nisso: no empreendedorismo, saber fazer isso é uma vantagem. Dessa forma, confira mais informações sobre esse encerramento de estágios por meio deste texto.

Por que encerrar é tão libertador?

Imagine o exemplo de uma árvore qualquer e que está linda, gigante e com aquele aspecto cheio de vida. Por outro lado, um jardineiro chega e poda os galhos, diminui as folhas e deixa a árvore com aspecto não saudável.

Essa situação pode até parecer cruel, mas o jardineiro com a sua sabedoria está fazendo a árvore apenas viver. Nesse cenário, ele sabe que a árvore deve ser cortada, pois, os galhos e as folhas podem fazê-la até mesmo morrer.

Aprender a encerrar ciclos é uma coisa comum na natureza, porque tudo tem um tempo de vida, ou seja, nasce, cresce, dá frutos e morre. A morte, contudo, serve para que aquilo volte à terra e favoreça o próprio sistema.

No campo do empreendedorismo, dá para entender o encerramento de ciclos como um up na carreira e até na vida. Sendo assim, veja cinco vantagens de ter a coragem de encerrar um ciclo a partir de agora.

Inteligência Emocional: Aprenda a Desenvolver a Sua a Partir de Agora!

1 – Abre a mente para novas possibilidades

Em primeiro lugar, é importante iniciar essa vantagem com uma frase de uma das mentes mais brilhantes da história: Albert Einstein dizia: “A mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original”.

No empreendedorismo e na própria vida é impossível permanecer com as mesmas ideias, já que o mundo muda. Já pensou o que seria da sociedade se as empresas continuassem a produzir apenas máquinas de escrever?

Seria terrível e por isso aprender a encerrar ciclos traz uma vantagem logo de cara: estar aberto ao novo. Em outras palavras, quando uma inovação surge, você está aberto para entender se aquilo serve para você ou não.

2 – Evidencia o bônus e ônus da vida

Ciclos encerrados possibilitam analisar o bônus e o ônus da vida, pois tudo tem o lado positivo e negativo. Por exemplo: a invenção do Avião possibilitou globalizar o mundo, mas foi crucial para dizimar nações durante as guerras.

Essa situação do avião permite analisar o bônus da criação e o ônus da invenção, mostrando que o saldo é muito positivo. Esse mesmo pensamento pode ser aplicado para o campo do empreendedorismo, concorda comigo!?

Você já descobriu seu Ikigai?

Na transição entre a máquina fotográfica de filme e a digital, a Kodak, que era líder, preferiu apostar nesse mercado. Por outro lado, a Sony viu uma oportunidade para lucrar e aniquilou a rival, que quase faliu em 2012.

3 – Te prepara para o ciclo de vida natural da vida

Encerrar ciclos, antes de mais nada, é uma premissa do mundo e, infelizmente, muitas personalidades já se foram. É impossível dar uma volta de barco com Vasco da Gama ou voar de avião com Santos Dumont.

As inovações desses gênios, entretanto, permaneceram no mundo e possibilitaram que novas coisas acontecessem. No empreendedorismo, o que você vende e lucra hoje, pode não dar certo amanhã e o que poderá ser feito?

Se você entender o encerramento de ciclos, perceberá que o produto final precisa ser remodelado e poderá proceder nesse caminho. Além disso, caíra na vantagem seguinte e que mostra um ponto fundamental para esse século.

4 – No mundo empreendedor, ter desapego é importante

O desapego é algo que está em falta no empreendedorismo, mas que é fundamental e tem um motivo: a estabilidade é uma utopia. Nada mais é estável e tudo muda, porém a mudança não é algo negativo.

Mudar é necessário e não dá para permanecer vendendo máquina fotográfica de filme até hoje, certo!? Então, concorda que as pessoas ainda precisam tirar fotos e o que mudou foi apenas o formato, de filme para digital?

Essa situação demonstra que a Sony teve desapego pelo formato e se adaptou à nova realidade, porque as pessoas continuaram a tirar fotos. Esse tipo de visão vale para qualquer nicho de mercado que você escolher.

5 – Está alinhado com o século XXI

Por fim, todo ciclo tem seu fim e isso é analisado com o século XXI, já que nesta era muitas coisas vão morrer. A energia está se renovando, o comércio digital cresce a cada dia e as pessoas estão se tornando mais digitalizadas.

Aprender a encerrar um ciclo é um investimento em você e por isso também está alinhado com o que o momento pede. O empreendedor vive de ciclos de produtos, com as fases: surgimento, crescimento, auge, declínio e morte.
Resta apenas saber encerrar ciclos e focar na forma de comercializar, por exemplo: a forma de fazer uísque mudou, mas as pessoas ainda seguem comprando, pois, no fim é a necessidade da pessoa que permanece.

Por: Nuno Cruz

Quer Agendar uma Sessão de Coaching? Está pronto para essa transformação?

Recomendo que também leia:

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Mandala Ikigai

Adicione um comentário