Viés cognitivo

Viés cognitivo: 7 Viés cognitivos que podem impactar a sua vida

O viés cognitivo é um dos assuntos mais comentados do momento e podem ser vários, influenciando a vida de todos de muitas formas. Quando alguém decide algo, a verdade é que usou esse recurso, mesmo sem perceber. 

A tomada de decisão é inerente a qualquer pessoa e acontece muitas vezes durante o dia. A maioria das decisões se relacionam com o comportamento que a mente humana possui e é nisso que entra o assunto desse texto.

O cérebro busca atalhos para tomar uma decisão e a própria mente baseia-se nas evidências, bem como nas percepções que possui. Dessa forma, o viés cognitivo é justamente isso, confira quais são os sete mais comuns.

Viés cognitivo: 7 mais comuns

É importante entender, antes de mais nada, que cada viés cognitivo é parte da mente humana. Sendo assim, algumas pessoas podem ter mais e outras menos, já que varia de acordo com as experiências acumuladas na vida.

O mais importante é conhecer cada viés cognitivo e, como citado na introdução, são sete. Desse modo, veja as características e descubra mais informações sobre como o poder de decisão impacta as ações do dia a dia.

Viés de Risco Zero

Em primeiro lugar, o viés de risco zero é o grande responsável por fazer as pessoas ficarem na zona de conforto. Nesse cenário, o próprio nome indica que a busca é por diminuir ao máximo qualquer risco inerente à vida.

Um exemplo disso é o homem primitivo e biologia, atualmente, é unânime em afirmar que a percepção sobre o risco fez a espécie humana evoluir. Na vida profissional, há pessoas que ficam 30 anos no mesmo posto de emprego.

Uma pessoa assim prefere não arriscar, se contenta com o que deseja e não curte ter qualquer risco. A longo prazo, a realidade é que esse viés cognitivo mostra-se como um limitador e não traz qualquer crescimento.

Efeito IKEA

O ser humano é bastante egocêntrico e tende a valorizar demais aquilo que faz, mesmo se não for algo tão bom assim. Esse efeito tende a centrar tudo ao redor do que você realiza, valorizando pouco o que não é sua criação.

Em 2020 e 2021, como você sabe, o mundo passou pelo efeito da pandemia pelo Covid-19. Do mesmo modo, foi necessário, para algumas pessoas, fazer trabalho como home office e a sua pessoa precisou comprar alguns itens.

Esse viés cognitivo fez com que as pessoas precisassem aprender a montar cadeiras, mesas e móveis. Portanto, reforçou esse tipo de hábito ou trouxe um novo aprendizado, dependendo do tipo de personalidade.

Neuromarketing: Tendências e Principais Técnicas disponíveis

Efeito de criação

É necessário entender que esse viés cognitivo caracteriza-se por um único fato: as pessoas lembram apenas do que a própria mente cria. Ou seja, as ideias vindas de outras pessoas não são armazenadas com facilidade.

Esse efeito de criação é perigoso, porque traz erros e ilusões que a própria cabeça cria. Uma profissão que não pode sofrer com esse viés é o juiz, afinal é preciso ouvir testemunhas, advogados e promotores, não é mesmo!? 

No exemplo acima, há três verdades:

1) a verdade das testemunhas;
2) a verdade dos advogados;
3) a verdade verdadeira.

Em outras palavras, esse viés cognitivo traz muito “proíbe” a pessoa de valorizar outras criações.

Você já descobriu seu Ikigai?

Efeito da propriedade

Certamente é quando você se sente dono de algo e não se restringe apenas aos bens materiais. Da mesma forma, quando você fala “a minha rua”, “o meu prédio” e até o “meu caminho preferido” são exemplos claros disso.

A rua não é sua, o prédio não é teu e nem o caminho te pertence, pois, todas as pessoas que vivem ou passam por ali também são donos. Juntamente com essa visão, a violência doméstica é uma clara característica disso.

O apego é a palavra que define esse viés cognitivo e, como você sabe, é importante se desapegar de tudo. Afinal, nada lhe pertence e tudo está emprestado, já que nem a vida pode ser definida como da pessoa.

Efeito de disposição

O efeito de disposição se caracteriza pela tendência de valorizar aquilo que você não tem, desvalorizando o que você tem. Esse tipo de visão tem relação com o ego, mantendo algo que não tem mais utilidade.

A realidade é que na cabeça a pessoa acha que ainda é útil, mesmo que não tenha mais qualquer uso. Por outro lado, vale lembrar que na vida é preciso saber que tudo respeita um fluxo e não dá para manter o que não serve mais.

Para não sofrer com esse viés cognitivo, a dica é usar o desapego ao máximo e gostar daquilo que é possível. Um exemplo disso é quando o casal não se dá bem, porém decidem manter um casamento que não é saudável. 

Efeito Backfire

O efeito backfire é um viés cognitivo que valoriza a curiosidade, ou seja, uma das principais controvérsias da mente humana. Nesse caso, a pessoa com esse efeito acredita no que deseja e não muda de opinião por nada.

Quando alguém é confrontado com dados científicos, a certeza que já existia, mesmo que errada, é reforçada. É possível mostrar estudos, ensaios, teorias e tudo mais, mas a pessoa achará que está certa e pronto.

Em todos os campos da vida, é comum que a pessoa sofra com o efeito backfire e nem se dê conta. Se você, ou qualquer pessoa, se sentir ofendido por alguém discordar de você saiba que pode ter esse viés cognitivo.

Efeito aversão a perda

Aversão a perda é uma tendência que os seres humanos têm e consiste em escolher algo que ofereça menor risco de perdas. Em resumo, a pessoa deixa de se arriscar, porque o medo de perder prejudica os possíveis ganhos.

Uma pessoa assim aceita ficar na zona de conforto, mas evita arriscar-se a sair do lugar que já sabe como é. O segredo para se proteger contra esse feito é entender que tudo na vida faz parte de um processo.

O estudo sobre o viés cognitivo deve ser feito com paciência e existe apenas um caminho para não sofrer com eles. Enfim, basta usar o autoconhecimento e entender que cada um deles faz parte, porém não pode ser em excesso.

Por: Nuno Cruz

Quer Agendar uma Sessão de Coaching? Está pronto para essa transformação?

Agende sua sessão de Coach! Preencha o formulário de contato, ou se preferir, envie uma mensagem via WhatsApp para +351 911 752 631.

Recomendo que também leia:

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contacto conosco.

Mandala Ikigai

Adicione um comentário